sexta-feira, junho 09, 2017

Festival de quadrilhas de São paulo do Potengi

Resultado de imagem para junina brilho potiguar
Foto da internet
Estou bem triste com a notícia de que São Paulo do Potengi não terá (?) quadrilha junina esse ano. Que o festival de quadrilha não vai acontecer. É bem complicado uma cidade do nordeste onde a tradição dos festejos juninos são tão fortes não acontecer nada. É estranho. É como se não fizéssemos parte da cultura nordestina. Que pena. Porém não adianta culpar apenas gestores públicos, é preciso que a classe artística do município se una, se reúna e crie mecanismos para a promoção cultural, sair dessa cultura de pedinte e passar a exigir condições de trabalho, de financiamento. Os custos são altos, mas através de leis de incentivos é possível sairmos dessa inercia e termos força para cobrar, para exigir, para lutar por uma produção cultural realmente eficaz e profissional. Não terá futuro também se o artista não buscar se profissionalizar, estudar.
Fazer cultura é muito mais do que tocar um instrumento ou cantar bonitinho. Fazer cultura é antes de tudo entender o complexo mecanismo da história do povo, de suas tradições e de seus costumes, é se debruçar em pesquisas para poder entender o significado de cada signo, cada simbologia.
Cultura não é, nunca foi e nem será prioridade de político nenhum, cultura deve ser prioridade de artista. Enquanto não nos unirmos em busca de uma produção coletiva nada acontecerá.
Espero ainda que um dia apareça um gestor que verdadeiramente conheça e valorize a cultura como instrumento de transformação, e não como um gasto que gera visibilidade.
A cultura de são Paulo do Potengi ao que parece voltou a alguns anos atrás, não tem valorização nem ninguém que brigue, que faça a diferença. Desejo que ao menos os espetáculos de teatro continuem, que a semente do boi que implantei continue, que outras coisas surjam mas sem ser arrogante ou prepotente, não creio.
É muito dolorido para mim que a vida inteira briguei para fazer arte na minha terra tenha hoje que estar atuando em outro município, quando eu só queria estar na minha cidade, porém artista tem compromissos, tem uma família e tem contas a pagar. Mas infelizmente parece que o mundo entende que somos seres celestiais e que nos alimentamos do aplauso, que temos obrigação de trabalhar de graça e nos contentar com tapinhas nas costas. Acordemos classe, acordemos e vamos a luta. ORGANIZADOS.
Quando surgir um político inteligente que queira deixar um nome realmente na história da cidade esse político irá convocar a classe, chamar para um a conversa, elaborar um plano de ação, instituir leis, submetê-las a votação e PROMOVER CULTURA junto com os artistas. Esse terá meu voto.

Espero que o São João do Potengi aconteça e que possamos manter a tradição junina na nossa cidade.

Rosinaldo Luna 
Postar um comentário